Genderless e maquiagem para homens

Is Men In Beauty Ads the Next Step for the Makeup Industry?

Blog

Quando escrevi a monografia da minha primeira pós-graduação, que foi em moda, escolhi como orientador o Mário Queiroz, um cara que tem uma história incrível ligada ao estudo e conceito do masculino e da moda. Ele topou na hora o desafio e escrevi sobre o universo da maquiagem para homens. Isso foi em 2007, 10 anos atrás.

Se tem uma coisa que falo com orgulho do meu trabalho é conseguir capturar tendências. Desde os tempos das coleções para Panvel até os últimos trabalhos para indústria. Sou observadora desde pequena e sempre atrás dos "porquês". Lembro de conversas de infância com a minha mãe, ela explicando alguma coisa e eu perguntando "porquê", aí ela explicava de outro jeito e eu perguntava de novo "porquê" até que lá pelas tantas ela dizia "não tem mais porque, mas se tu quiser eu te invento". kkk  Estou comentando isso para dizer, por mais que eu tenha a capacidade para olhar para o comportamento presente para prever o futuro, ajudada pelos ciclos da história, nem na minha melhor projeção poderia prever que em APENAS 10 anos teria um fenômeno como este: homens usam, ensinam, recomendam, fazendo sucesso com tutoriais no Youtube e dicas no Instagram com maquiagem além da corretiva, com direito a cílios postiços, glitter e o que mais quiser. 

Definitivamente: maquiagem é "genderless" . Deste ano para cá tenho visto as marcas se posicionarem em relação a estes consumidores. A abordagem é devagar, delicada, obviamente para as marcas é um golaço se os homens começarem a usar no dia a dia, pois duplicam o mercado em um piscar de olhos, mas como fazer esse approach sem desagradar as consumidoras mais tradicionais que ainda não estão abertas às novidades? 

A L'Oréal fez isso super bem no lançamento da nova base, eu postei aqui no post "Maquiagem, marketing e indústria da beleza em 2017" e no meu insta @cacahabeyche sobre o assunto. No meio de tantas mulheres maquiadas naturalmente, lá no cantinho tinha um homem já surgindo como público-alvo.

As marcas conhecidas como "indies", que começaram pequenas, de nicho mesmo, e que conversam intimamente com seus consumidores e que tem no seu core também atender o público masculino, lançam mão de imagens de homens maquiados e da força dos influenciadores para alavancar seus produtos.

Do Youtube para as ruas, ainda tem um tempo e um caminho, mas o prenúncio do mercado de maquiagem já está dado e as marcas mais antenadas já lançaram suas linhas masculinas ou, ao menos, produtos chave com embalagem e identidade visual neutra.

Para quem se interessa por esse assunto sobre a fluidez de gêneros, genderless e maquiagem para homens eu deixo aqui o link para essa matéria bem legal onde alguns bloggers falam sobre o assunto. Tem vários endereços, IDs de Insta, um panorama bem legal!
Is Men In Beauty Ads the Next Step for the Makeup Industry?